29 de abril de 2010

Vício #2

Com a proximidade já anunciada e premeditada da volta dessa incrível banda a terras tupiniquins nada mais justo do que viciar em seus clássicos e, claro, em seu novo albúm.

Falamos aqui de Pearl Jam, com a música Just Breathe do albúm de 2009 Backspacer.

É realmente difícil traduzir em palavras o que essa música transmite, principalmente pelo bárbaro trabalho melodico implementado com instrumentos mais clássicos juntos a acordes contínuos saídos das mãos e do violão de Vedder.

É fácil se emocionar com a música, com o vocal de Eddie e com todo o ambiente que a música cria. Lhes entrego então essa maravilhosa sugestão, em uma apresentação ao vivo. O que torna tudo ainda mais envolvente. E lhes confesso não me contive. Ela me conquistou instantâneamente.

Fabulosa!

28 de março de 2010

Resumão da Semana 28/3

Vamos as principais notícias que rolaram essa semana:

Renato Russo completaria 50 anos: 27/3
E para comemorar a data, a coletânea "Renato Russo: Duetos" foi lançada. Marisa Monte, Fernanda Takai, Adriana Calcanhoto e vários outros. No link que segue você pode ouvir cada uma das faixas do albúm: Duetos.

Jimi Hendrix em Rock Band: 25/3
A Harmonix compilou o albúm Axis: Bold As Love e o disponibilizará para os gamers poderem baixar da rede. Houve um rumor de que um jogo específico seria dedicado ao falecido guitarrista. Algo ainda não descartado.

Show Do Guns em RJ confirmado para o dia 4/4: 25/3
Depois de seguida tempestade que arruinou o palco onde a banda realizaria seu concerto, banda decidiu marcar para o dia 4 de Abril como o de encerramento da turnê Chinese Democracy no Brasil. Enquanto isso Axl leva garrafadas dos peruanos.

Noel Gallagher se apresenta pela primeira vez após fim do Oasis: 25/3
Em festival beneficiente, e acompanhado de Gem Archer e Jay Darlington, Noel tocou clássicas da falecida banda e lados B, não apresentando nenhum material novo de seu trabalho solo. Show realizado no Royal Albert Hall é parte da campanha para ajudar o instituto Teenage Cancer Trust, e também teve participações de bandas como The Who, Depeche Mode e Arctic Monkeys, entre outros.

U2 lançará show ao vivo em DVD: 25/3
O show realizado no ano passado no Rose Bowl, parte da turnê 360º, e exibido ao redor do mundo, simultaneamente em 16 países, pelo YouTube, será lançado ainda esse ano.

Franz Ferdinand em casa: 24/3
Leia a resenha feita pela Rolling Stone sobre o show da banda escocesa no Via Funchal na última terça. Aqui. Veja fotos aqui.

Dave Grohl anuncia que próximo albúm do FF será mais pesado: 23/3
"Fizemos um monte de coisas acústicas nos nossos dois últimos álbuns. Este eu só quero que esteja no volume dez. Nós faremos na minha garagem. É apenas uma garagem, tem lixo e uma geladeira nela." Disse o ex-baterista do Nirvana em entrevista a BBC de Londres, sobre o sucessor de Echoes, Silence, Patience & Grace, de 2007.

Stone Temple Pilots libera faixa de novo albúm: 23/3
Escute Between The Lines no site oficial da banda, do novo albúm homônimo.

Duo MGMT libera albúm na íntegra em site oficial: 22/3
Após ter albúm vazado na internet, a banda liberou em seu site oficial o albúm para que os fãs (que não tenham baixado já) possam ouvi-lo, inteiramente. Congratulations será lançado em 12/4, sendo ele o segundo albúm de estúdio da banda, sucessor do ótimo Oracular Spectacular, que possue as fantásticas: Electric Feel, Kids e Time To Pretend.

Blues e muito charme: 21/3
Veja a resenha da Rolling Stone para o show do rei do blues BB King, no Via Funchal, aqui.

Fontes:
Omelete
Rolling Stone BR
G1 Música

27 de março de 2010

Anberlin em São Paulo

Hoje, para quem não sabe, o Anberlin, uma banda de rock alternativo, vai realizar um show na Clash Club em São Paulo. Aqui vai um dos últimos clipes lançados pela banda., Feel Good Drag, do albúm  New Surrender, de 2008. Vale a pena conhecer o som dos caras.

2010 Smoke And Mirrors

Novo albúm do Lifehouse, lançado dia 2 de março para o público, começou bem, atingindo o top 10 da Billboard 200, em sexto, vendendo mais de 54 mil unidades em sua primeira semana.

Sempre quando um novo albúm do Lifehouse é lançado uma grande questão para todo fã de Lifehouse é retomada, irá Jason Wade ter como base os dois primeiros fantásticos albúns, ou manterá o trabalho demonstrado nos dois últimos? Ele manteve. Embora isso não queira dizer que o albúm deixa muito a desejar, pude apreciar algumas faixas. Em alguns casos, a melodia impressiona, em outros há belas composições.

O single lançado em outubro do ano passado, Halfway Gone, é simples, com versos manjados. No entanto, ela é chiclete e animada. Obviamente, esse single tentou atrair mais do que fãs de Lifehouse.


Há ainda, From Where You Are, certamente a faixa que mais merece destaque aqui. Uma antiga composição de Jason, compartilhada como bootleg por vários fãs há anos, ganhou uma ótima versão de estúdio. A combinação do violão e de pequenos acordes de guitarra, junto a um vocal ecoador e pequenas notas de teclado temperam uma das melhores faixas do albúm.

Conhecida pelas composições que entoam relacionamentos, Falling In, By Your Side, It Is What It Is e Had Enough assim se destacam. Sendo essa penúltima a de mais bela melodia. By Your Side é daquelas que te impressiona de começo, e parece que conquistará você até o final, mas ela perde o encanto. São boas faixas, que ouvirá algumas vezes seguidas.


Wrecking Ball e Nerve Damage atraem pela belo trabalho sonoro, com solos de guitarra merecedores de destaque. No entanto, composições que deixam a desejar.

Se esse fosse o terceiro album da banda, eu teria gostado bem mais. Mas ficou perceptível a linearidade desses três últimos trabalhos da banda. E para quem os conhece bem, certamente escutará as músicas apontando para similaridades em faixas de outros albúns.

Smoke And Mirrors, uma expressão de ilusionistas para truques capazes de fazer de bobo o espectador, criando a expectativa para uma coisa e tendo um incompreensível resultado final. Certamente alguns dirão que essa é a tradução perfeita para o albúm. Mas não o desmereço, você não viciará nele, mas ele não deixa de ser um bom companheiro para algumas horas.

Merecem Repeat: From Where You Are, It Is What It Is, Falling In
Merecem Forward: Here Tomorrow Gone Today

18 de março de 2010

Vício #1

A tag "Vício" será usada em posts para as músicas a serem sugeridas em um momento, ou melhor dizendo, em palavras mais simples: a música que você vai colocar no som do carro, no som do quarto, nos fones de ouvido, no volume mais alto possível para ouvir seguidas vezes sem enjôo. 

As sugestões podem variar, não existe um critério específico. Se possui os mais fantásticos solos de guitarra, se possui o mais maravilhoso e extenso solo vocal, a bateria é simplesmente estarrecedora, ou se todos os ingredientes aqui focados um a um estão ali concentrados nela. Basta ser viciante, contagiante

Sugestões de qualquer tipo serão bem vindas!
Vamos começar o primeiro post da nossa tag "Vício".

A faixa Acquiesce, do albúm The Masterplan, da banda Oasis, é o foco da nossa tag Vício. Com uma letra simples e significativa, com o primor da composição melódica que nos faz babar de perfeita, claro, Noel Gallagher. Versos marcantes com o melhor da guitarra verdadeiramente rock n roller desses britânicos agita qualquer um. Uma pegada viciante, que lhe fará ouvi-la seguidamente sem esperneios e gritar a plenos pulmões "cos we need each other!!!!".

Mais uma obra prima da fantástica, e por enquanto falecida (até que acorde novamente), banda, que influenciou o rock de uma década, e que influenciará e já influencia muitas bandas. Falem o que quiserem o Oasis sempre foi uma puta banda, e no meu coração reside em grande parte. E seu show ano passado só aumentou o espaço destinado a eles, verdadeiros rock n rollers.

Fiquem com Oasis e Acquiesce.




17 de março de 2010

Novo Albúm do She & Him

















Galera, foi disponibilizado online o novo albúm do duo indie pop da maravilhosa (so super cute girl) Zooey Deschanel, ou como poderíamos especificar melhor, a minha queridinha haha.

Eu não posso falar da Zooey sem rasgar elogios, ela é linda e possue uma voz extramamente graciosa. As músicas de seu duo com o produtor Matt Ward são ótimas e contagiantes. É um duo que eu sugiro com todas as pontas do meu sorriso. Vocês devem escutar. Se você for fã da atriz, com certeza se deliciará.

Fique com Zooey Deschanel e Matt Ward, She & Him, Volume 2.


Fonte: Omelete

14 de março de 2010

2009 Alter The Ending

Altere o seu fim. Essa é a premissa para esse novo albúm de Chris Carrabba e o Dashboard Confessional.

Posso dizer, orgulhosamente, que estou inquieto com tamanha evolução musical denotada em todas as faixas desse fantástico albúm duplo. Sim, um albúm duplo. Afim de agradar todos os fãs de Dashboard Confessional. De um lado, as faixas originais, do outro as mesmas faixas, em acústico. Mas não simplesmente acústicas. Tão bem trabalhadas, e diferentes por assim se tornarem, quanto as originais. Exemplificando, com uma das faixas, posso dizer que a plenitude foi atingida nesse trabalho cuidadoso do Chris com Belle Of The Boulevard. A faixa original possui uma melodia pegada e gostosa, e isso fica ainda mais belo com um toque de piano em sua outra versão.

A faixa que mais me chamou a atenção, no entanto, foi a sexta faixa, faixa-título, do albúm, Alter The Ending. Ela simplesmente surge de um susto, chega como um tiro. O trabalho com a guitarra nessa música certamente premia Chris Carrabba, que já vinha dizendo que gostaria de dar um toque de Rock n Roll em suas músicas. Essa canção, além de possuir a premissa do albúm, é viciante. A escute seguidamente, não enjoará. Sabe quando você saí do trabalho, ás 5 da tarde, em uma sexta, pronto pra curtir o fim de semana, e o que mais quer fazer é entrar no carro, pisar fundo e ligar o som no máximo? Alter The Ending é faixa perfeita para isso. Eu confesso que já fiz várias vezes, é foda!

Destaco Even Now, a mais bela composição de amor desse albúm. E talvez a mais bela composição de amor já escrita por Chris, não melancólica. Mas não perca sua atenção nela, pois quase que encerrando o albúm temos Water and Bridges, com traços bem mais tristes, muito bem trabalhada, pois consegue captar e passar a ideia da letra da música, esse sofrimento no peito, essa vontade de libertação. A vontade de gritar "Save me from a grey life!". Uma que gostei bastante também, foi Until Morning, que talvez tenha sido minha primeira favorita desse albúm. O refrão da segunda faixa pede pra você gritar com ferocidade, com vontade.

Ainda nessa linha, com trechos marcantes e destruidores, temos Hell On The Throat, que não poderia encerrar esse albúm na minha opinião, ela é uma música legal, mas estraga totalmente a sua impressão exaltante que você teve ouvindo todo o albúm, Water And Bridges deveria encerrar. E No News Is Bad News, que dispara versos inquietantes logo em seu início.

Creio que esse é o albúm que mais demandou trabalho e atenção, pois como alguns fãs devem lembrar, o albúm seria lançado no primeiro semestre de 2008, mas Chris parou e quis refazer tudo. O albúm premia todos os ardorosos fãs, como eu, dessa incrível, e tão pouco conhecida, banda.Embora eu tenha ficado empolgado com o albúm, eu quero mais, confesso. Talvez seja a vontade de ver esse caras ao vivo, coisa que dificilmente ocorrerá aqui no Brasil.

Portanto, a regra é entrar no seu carro no começo do seu fim de semana e colocar a sexta faixa desse albúm no máximo, você não se arrependerá.

Merecem Repeat: Alter The Ending, Water And Bridges, Belle Of The Boulevard
Merecem Forward: Nenhuma